Autorizador Odin

Odin é o nome do serviço de autorização da plataforma da Dock, utilizado no processamento de transações dos emissores a ela vinculados. A ferramenta dá suporte a algumas das maiores bandeiras do mundo (como Visa, Mastercard e ELO) e se integra com outros serviços de saques em caixas eletrônicos (como TecBan e SaquePague).


Vantagens do Odin

Um dos grandes diferenciais do Odin é sua capacidade de customização, pois as possibilidades de regras para habilitação pelo emissor são amplamente personalizáveis. As regras do Odin se moldam conforme o tempo, adaptando-se às diferentes demandas do mercado, por isso a experiência do serviço pode ser bem diferente de um emissor para outro.


Tempo de resposta

O tempo de resposta varia a depender de como as regras estão configuradas. Em uma autorização externa, por exemplo, esse tempo de resposta aumenta em relação a uma autorização interna quando detemos todo o fluxo dentro da Dock, pois precisa de uma validação externa do emissor.

O protocolo utilizado na autorização externa também pode interferir neste tempo de resposta, sendo, portanto subjetivo. O time out determinado pela plataforma da Dock para autorizações é medido em 3000 milissegundos (ou 3 segundos), ou seja, sempre a autorização ocorre abaixo desse intervalo de tempo para garantir velocidade à transação.


Validações aplicadas

Temos muitas possibilidades de negação de uma transação, para aumentar a segurança tanto do portador quanto do emissor. Abaixo alguns exemplos de razões para que transações sejam negadas:

  • Saldo insuficiente;
  • Status de conta não permite;
  • Limite de operação diário ou semanal excedido;
  • Valor da transação;
  • Operação configurada incorretamente ou não configurada;
  • Falta de alguma validação como CVV digitado errado;
  • Além de outras regras que podem ser detalhadas pelo seu gerente comercial de contas.

O emissor pode definir regras específicas como negar compras no e-commerce com cartão físico, o que torna uma transação bem mais segura ao estimular uma compra online com um cartão virtual usando CVV dinâmico. Outro exemplo de opção de regra para uso no débito é limitar um valor para saques, pois é mais uma segurança para o emissor e, portador poder estipular um limite diário de operações em caso de um uso indevido daquele cartão.

Além disso, para todas as validações de EMVEMV - O EMV é um método de pagamento baseado em um padrão técnico para cartões de pagamento inteligentes e terminais de pagamento e caixas eletrônicos que podem aceitá-los. A EMV originalmente significava "Europay, Mastercard e Visa", as três empresas que criaram o padrão., bem como para as específicas de criptograma e de segurança, a plataforma da Dock trabalha com os chips mais recentes do mercado.


Integração com o sistema antifraude (Falcon®)

O Odin se integra ao Falcon®, sistema de respaldo global que a plataforma Dock utiliza para segurança dos emissores. O autorizador da Dock integra totalmente com o módulo do Jarvis, ferramenta que permite o diálogo entre os dois serviços.

Através dela as transações podem ser enviadas para o Falcon® e portanto serem autorizadas ou negadas por regras de segurança previamente definidas e comumente utilizadas em sistemas antifraude. Alguns exemplos de regras antifraude que podem ser configuradas no Falcon® são:

  • Velocity;
  • Deny List por Estabelecimento;
  • Entre outras regras.

Did this page help you?